Blog de DHJUPIC

Jornada Franciscana pelos Direitos Humanos



By  Subsecretaria Nacional de DHJUPIC da JUFRA do Brasil     22:32  
Clique no cartaz e confira as notícias da Jornada: 


 



HISTÓRICO DA JORNADA FRANCISCANA
NACIONAL PELOS DIREITOS HUMANOS

A Jornada Franciscana Nacional pelos Direitos Humanos nasceu como fruto da reflexão e encaminhamento dado na 2ª Reunião on-line nacional da Subsecretaria de Direitos Humanos, Justiça, Paz e Integridade da Criação da JUFRA do Brasil, realizada no dia 01/11/2010 (Dia de Todos os Santos), reunião que contou com a representação de diversos Regionais. A ideia foi realizar anualmente uma Jornada de ações locais, entre os dias 01 e 10 do mês de dezembro, encerrando no dia 10 por ser o Dia Universal dos Direitos Humanos, e trazendo novamente à tona a temática da Campanha da Fraternidade do referido ano.

Em 2010, a Campanha da Fraternidade Ecumênica tratou do tema “Economia e Vida” e o lema “Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro” (Mt 6, 24), por isso a 1ª Jornada refletiu o tema: “Por uma Economia a Serviço da Vida!” e o lema: “Nada de vós retenhais para vós mesmos!” (São Francisco de Assis). Foi produzido um Ofício com Orientações, um cartaz e um pequeno texto-base. Foram realizadas cerca de 15 ações locais pelo Brasil, nos estados de SP, BA, PB, MA, MG, RS, PR e PA. A repercussão da Jornada foi interessante, inclusive sendo divulgada em matéria com entrevista na TV, no site da CNBB e no Jovens Conectados, na Rádio Vaticano e no Jornal da Arquidiocese de São Paulo. A partir desta Jornada, a JUFRA passou a marcar presença no lançamento do Relatório anual “Direitos Humanos no Brasil”, organizado pela Rede Social de Justiça e Direitos Humanos.

Entre os dias 28 e 30 de outubro de 2011, foi realizado em Guaratinguetá-SP e Aparecida-SP o Encontro Celebrativo pelos 40 anos da JUFRA do Brasil, com a presença de quase 300 jufristas de todo o Brasil, e como marco dos 40 anos foi produzido um documento chamado “Carta de Guaratinguetá: A JUFRA que queremos ser!”, onde toda a JUFRA do Brasil assumiu alguns compromissos concretos na sociedade, sendo eles: Somar forças junto às manifestações contra o descaso dos poderes públicos; Fortalecer os grupos de conscientização sócio-ambiental e coleta de materiais recicláveis; Participar da elaboração e controle social das políticas públicas; Promover o engajamento nas diversas Pastorais Sociais e organizações populares; Fomentar a Campanha da Fraternidade e o Grito dos/as Excluídos/as; Realizar anualmente, de 01 a 10 de dezembro, a Jornada Franciscana Nacional pelos Direitos Humanos.

Animados com a decisão do Encontro Nacional e com as luzes da Campanha da Fraternidade 2011, que teve como tema “Fraternidade e a Vida no Planeta” e o lema “A criação geme em dores de parto” (Rm 8, 22), a 2ª Jornada abordou o tema: “Juventude e Justiça Sócio-Ambiental” e o lema: “Quanto vale esse progre$$o?”. Para tanto, foi produzido um cartaz, uma cartilha com diversos textos produzidos por jufristas e outros autores e um vídeo motivacional da Jornada. A repercussão da Jornada se deu em cerca de 60 localidades, nos estados da BA, MA, PB, PE, PA, MT, SP, MG, RN, PR, RS, AL, CE, PI, SE, RJ, ES, SC, DF, GO e MS. Os sites da CNBB e a Rádio Vaticano divulgaram novamente a Jornada e foi concedida uma entrevista à ADITAL (Agência de Informação Frei Tito para América Latina). O Ministro Nacional da Ordem Franciscana Secular-OFS do Brasil e o Conselheiro Internacional da JUFRA para a Europa enviaram saudações à Jornada.

Em 2012, a JUFRA do Brasil vivenciou uma série de atividades importantes, num processo de engajamento e articulação, como foi assumido na “Carta de Guaratinguetá: A JUFRA que queremos ser!”. No início do ano, a JUFRA participou das ações da Campanha da Fraternidade 2012 com a reflexão do tema: “Fraternidade e Saúde Pública” e o lema: “Que a saúde se difunda sobre a terra” (cf. Eclo 38,8). Várias Fraternidades participam de ações neste campo da saúde, como a atuação na Pastoral DST/AIDS e a promoção de simpósio e encontros sobre a temática.

Na continuidade da reflexão da 2ª Jornada, e juntamente com o SINFRAJUPE (Serviço Inter-Franciscano de Justiça, Paz e Ecologia), a JUFRA entrou na articulação do Enlace das Juventudes da Cúpula dos Povos na Rio+20, marcando presença em seminários, encontros e reuniões preparatórias em vários lugares do Brasil, promovendo o debate da Justiça Ambiental contra a Economia Verde e a Mercantilização da Vida. A campanha #VETATUDODILMA contra as alterações no Código Florestal e a luta em defesa do Rio Xingu e seus Povos, contra a construção de Belo Monte e a crítica a outros grandes projetos deram o tom do Dia Mundial do Meio Ambiente. O ponto alto da luta em torno da Justiça Ambiental em 2012 foi a participação na Cúpula dos Povos na Rio+20, com a presença de doze jufristas, numa série de atividades de conscientização, mobilização e manifestação.

Em articulação com a assessoria da Comissão Episcopal de Pastoral para o Serviço da Caridade, Justiça e Paz, da CNBB, a JUFRA participa do processo da 5ª Semana Social Brasileira (2011/2013), desde quando surgiu a ideia da 5ª SSB, na 2ª Assembleia Popular Nacional (25 a 28 de maio de 2010, em Luziânia-GO), passando pelo Seminário de Abertura (10 e 11 de agosto de 2011, em Brasília-DF), depois com a atividade na Cúpula dos Povos, junto com a Pastoral da Juventude-PJ, sobre o tema proposto pela 5ª Semana: “A participação da sociedade no processo de democratização do Estado – Estado para quê e para quem”, e com a participação no Seminário Nacional (21 a 23 de agosto de 2012, em Brasília-DF), na discussão sobre a conjuntura brasileira e as ações pela democracia e participação social no processo de construção de um país mais justo e igualitário na perspectiva do Bem-Viver.

A JUFRA também somou forças junto às atividades do 18º Grito dos/as Excluídos/as, por todo o país, na Semana da Pátria, de 01 a 07 de setembro, com o lema: “Queremos um Estado a serviço da Nação que garanta direitos a toda a população!”. Em algumas cidades, o Grito surgiu nos últimos anos através da JUFRA, noutras o Grito voltou a ser realizado e nas demais contam a participação dos jufristas nas mobilizações. Caminhadas, celebrações, partilhas, encontros de formação, debates... várias atividades são realizadas com o enfoque de trazer aos ouvidos os gritos escondidos e calados na sociedade.

Com toda essa participação e atuação nestes processos, a 3ª Jornada Franciscana Nacional pelos Direitos Humanos, pretende continuar o processo de convergência das ações, este ano trazendo a inspiração da Campanha da Fraternidade, da Cúpula dos Povos na Rio+20, do Grito dos/as Excluídos/as e da 5ª Semana Social Brasileira e, interligando essa diversidade, o tema da 3ª Jornada será: “Estado, Saúde e Ecologia” e o lema: “Juventude Franciscana na construção da sociedade do Bem-Viver”.